Asa do Riso

Romper a lona da ordem, rindo do rei que está nu, denunciando este circo de misérias. Ria um riso amarelo com o desespetáculo de palhaço “Circo da Miséria”; ou gargalhe com a “arte de rua” latinoamericana; ou, ainda, acompanhe as palhacices e reflexões sobre um “Nariz” por aí.

Asa da Poesia

Escrever a história com as próprias mãos, inscrevendo a poesia como bandeira, arma e pão. Sobrevoe minha “Lavra” poética; ou pouse nestas “poesias de luta” latinoamericanas ou, ainda, dê um rasante em meus novos escritos e ações poéticas em “Cumprindo a palavra”.

Voando a Pátria Grande

Redescobrir as américas, enraizando-se nas lutas pela Pátria Grande. Desvende a sociedade capitalista através dos “cursos de formação política”, ou conheça as “lutas e movimentos” de Nuestra America, ou ainda, acompanhe o diadia de um errante latino-americano numa kombi-casa em “diário de bordo”.

Te dou minha palavra

Com “Te dou a minha palavra”, retomo os 3 temas universais que me perseguem e a divisão em 3 partes: “Te amo... palavra!”, “O tempo exímio, exuma”; “Palavra De(s)ordem”. Este livro está esgotado, mas você pode ler alguns poemas aqui:

Silêncio nos olhos

Sou uma criança. Se quiser não acreditar, não acredite, problema é seu. Sim, eu sei o tempo e a vida me deram esta cara de 30. Mas já deu. Não quero mais enganar ninguém: sou criança.

Psiu

“PSIU! uma estória infantil para adultos ou uma história já madura para crianças” é meu primeiro livro infanto-adultil. Estória que nasceu há muitos anos atrás e foi retomada a partir da aproximação com o movimento da população em situação de rua. Em PSIU! conto uma estória para todas as idades, que “faça acordar os homens […]

Amor livre-se

“Amor livre-se” é um livro-zine abordando a temática do amor livre x amor monogâmico. Mais do que cantar loas a uma suposta liberdade para amar (virtualmente impossível em nossa atual realidade), os poemas problematizam as experiências amorosas de nosso tempo, seja a dominante, monogâmica, seja os novos experimentos libertários, que só podem se realizar plenamente […]

Nada comum dia apos o outro

No segundo livro, “Nada comum dia após o outro”, buscava me afastar da falação (meu primeiro livro contava, em geral, com poemas grandes) e me abrir mais ao jogo prazeroso com as palavras. E assim nasceu como livro de bolso, com micro-poemas ilustrados por queridos amigos. Mesmo com versos curtos, os temas presentes no livro […]

Subverso

Não foi fácil publicar o primeiro livro “Subverso – barulho no escuro dos corpos”, já que não via sentido nisso (leia o prefácio de “Subverso” para entender esse dilema e ver como enxergava e ainda enxergo a arte). Foram quatro anos de luta interna até que cedi: o “poeta” – que não aceitava (e ainda […]

Te dou minha palavra

Com “Te dou a minha palavra”, retomo os 3 temas universais que me perseguem e a divisão em 3 partes: “Te amo... palavra!”, “O tempo exímio, exuma”; “Palavra De(s)ordem”. Este livro está esgotado, mas você pode ler alguns poemas aqui:

Nada comum dia apos o outro

No segundo livro, “Nada comum dia após o outro”, buscava me afastar da falação (meu primeiro livro contava, em geral, com poemas grandes) e me abrir mais ao jogo prazeroso com as palavras. E assim nasceu como livro de bolso, com micro-poemas ilustrados por queridos amigos. Mesmo com versos curtos, os temas presentes no livro […]

Psiu

“PSIU! uma estória infantil para adultos ou uma história já madura para crianças” é meu primeiro livro infanto-adultil. Estória que nasceu há muitos anos atrás e foi retomada a partir da aproximação com o movimento da população em situação de rua. Em PSIU! conto uma estória para todas as idades, que “faça acordar os homens […]

Subverso

Não foi fácil publicar o primeiro livro “Subverso – barulho no escuro dos corpos”, já que não via sentido nisso (leia o prefácio de “Subverso” para entender esse dilema e ver como enxergava e ainda enxergo a arte). Foram quatro anos de luta interna até que cedi: o “poeta” – que não aceitava (e ainda […]

Amor livre-se

“Amor livre-se” é um livro-zine abordando a temática do amor livre x amor monogâmico. Mais do que cantar loas a uma suposta liberdade para amar (virtualmente impossível em nossa atual realidade), os poemas problematizam as experiências amorosas de nosso tempo, seja a dominante, monogâmica, seja os novos experimentos libertários, que só podem se realizar plenamente […]

Silêncio nos olhos

Sou uma criança. Se quiser não acreditar, não acredite, problema é seu. Sim, eu sei o tempo e a vida me deram esta cara de 30. Mas já deu. Não quero mais enganar ninguém: sou criança.

O Projeto

Conheça o eupassarinho

O Bando
porque uma andorinha sozinha não faz verão
O Ninho
minha casa móvel, La Poderosa III, Lindjinha
As Asas
arte e luta que me sustentam no ar
O Vôo
a busca pelo horizonte humano da liberdade coletiva
O Passarinho
qual sua espécie? que rumos habita? qual seu canto?