é cego


mortedoamor

Um poema para “celebrar” o dia dos namorados, para “celebrar” esse “amor” responsável por 10% dos homicídios no mundo, sendo a grande maioria das vítimas, mulheres (80% das agressões, abusos e estupros contra mulheres são realizados por pessoas “amadas”).

É CEGO

foi paixão
à primeira vista;
casa, comida
e roupa lavada;
o que deus uniu,
nada separa.

do homem, a praça,
da mulher, a casa;
trair e coçar,
é só começar;
à mulher casada,
o marido lhe basta.

mãos frias,
coração quente;
pancada
de amor
não dói;
quem ama,
sempre entende.

entre marido e mulher,
ninguém mete a colher;
o que os olhos não vêem,
o coração não sente.
quem má cama faz,
nela jaz.

o amor tudo sofre,
tudo crê, tudo espera,
tudo suporta;

quem vê cara,
não vê coração;
à primeira vista,
foi paixão…

agora,
Inês é morta.

(Jeff Vasques)

Leave a Reply